01/09: A Mulher no Esporte – Uma Conquista Além da Medalha

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Assista!

A Mulher No Esporte: Uma Conquista Além da Medalha

Oportunidade. Essa foi a palavra que definiu o Fórum Paulista Online Continuado que abriu o mês de setembro com o tema A Mulher no Esporte: uma conquista além da medalha. Foi unânime entre as convidadas que o grande problema da maior participação de meninas no esporte se deve à falta de oportunidade em todos os setores do esporte, desde a formação escolar até a gestão de campeonatos, passando pela visibilidade da mídia e do mercado.

Pesquisadora e especialista em eventos esportivos, a professora Líbia Macedo (ESPM/SENAC) destacou o como a mulher foi deixada de lado desde o surgimento dos jogos olímpicos em 1900: “Como vocês disseram aqui, a primeira participação feminina em uma olimpíada aconteceu em 1900, em apenas duas modalidades: tênis e golfe e as mulheres não recebiam a coroa de louros, símbolo do triunfo na modalidade nem medalhas”. A professora falou também da distinção que existia entre algumas modalidades quando ela cursou Educação Física na Universidade de São Paulo (USP) em 1992: “Na Escola de Educação Física quando eu entrei começou um processo de unificação de algumas disciplinas em turmas mistas porém, ainda existiam algumas como judô que as mulheres não faziam, eram orientadas a cursar o GRD (Ginástica Rítmica Desportiva). Então existia sim essa distinção da prática mais suave, digamos assim para as meninas”.

Presente também no Fórum, a medalhista olímpica no pentatlo moderno e, Secretaria Executiva de Esportes do Recife, Yane Marques, que destacou os projetos que tido realizados em seu Estado e, a ainda realidade em ser ter uma pequena participação feminina em campeonatos: “Nós temos aqui no Recife vários braços de atuação que todos passam pela escola como projetos de alto rendimento, esportes de participação, esporte educacional que é um braço muito grande de nossa atuação, ou seja, nos injetamos muito energia em apresentar para esse público todas as modalidades que nós trabalhamos para que eles esses meninos e meninas possam escolher o que praticar e com uma ligação muito forte do esporte com a educação. Praticar uma modalidade, se tornar um atleta se assim quiser, porém sem deixar de lado a formação pensando justamente no futuro dessa criança ou adolescente. Quanto a questão do incentivo a prática esportiva por meninas, nós temos aqui um campeonato de futebol que estamos lutando para ser o maior do mundo pois são mais de 600 times inscritos porém do total menos de 20 times são femininos, o que é muito pouco, embora façamos um trabalho amplo de divulgação nas comunidades, escolas, com as famílias ainda existia uma resistência estrutural que estamos tentando redesenhar”, disse a Secretária.

Juliana Manzato, executiva de negócios e head de comunicação no mundo esportivo trouxe a reflexão da presença das marcas e a visibilidade que as mulheres começaram a ter no mercado esportivo: “Eu acredito que o grande salto da inclusão das mulheres no esporte começa na base mas muito ainda há de ser feito. Algumas marcas já conseguem enxergar homens e mulheres da mesma forma em algumas modalidades como é o surf, como aconteceu com o futebol em alguns clubes europeus mas temos que buscar um espaço ainda maior na mídia para que as mulheres possam ter seu devido reconhecimento, possam ser lembradas e cada vez mais vistas pelos patrocinadores” afirmou Juliana.

O vice-presidente da Fedeesp, Cassio Fonseca, fez também observações sobre a forma como a Fedeesp e a CBDE (Confederação Brasileira de Esporte Escolar) lidam com a questão da inclusão feminina no esporte: “Já faz alguns anos que foi estabelecido pela CBDE que todas as competições escolares coletivas e individuais devem ter a participação de equipes de ambos os naipes. Se algum Estado não tiver estas equipes não poderá participar das seletivas nacionais, por exemplo, justamente para estimular e aumentar a participação das meninas no esporte. Temos muito orgulho aqui em São Paulo de saber que somos um dos estados que sempre participou dos campeonatos com ambos os naipes, com delegações completas nos eventos que nos classificamos” disse Cássio.

O Fórum foi encerrado com o convite para as festividades do mês de aniversário da Fedeesp que no dia 05 de setembro completa 20 anos de atuação no desporto escolar no estado de São Paulo. Foi anunciado durante o Fórum uma série de eventos, cursos e lançamentos previstos para o mês.




Siga nossas redes sociais e acompanhe tudo que acontece na FEDEESP.

instagram - facebook  - youtube

FEDEESP - Federação do Desporto Escolar do Estado de São Paulo © 2020

Search